Visitando as Cidades Herói da União Soviética

A Segunda Guerra se tornou um dos eventos mais comemorados na União Soviética, e parte dessa celebração envolveu a criação do rótulo de “cidade-herói”. Doze cidades e uma fortaleza foram chamadas assim, por 

Se você se interessa pela história do período, ou mesmo pela utilização política dessas cidades na época e hoje em dia, essas treze cidades são um prato cheio para visitar. Por isso aqui tem uma listinha, bem como alguns lugares para ver em cada uma delas:

Brest, Belarus

A Fortaleza de Brest, na cidade com o mesmo nome em Belarus, recebeu o nome de “Fortaleza Herói”. Ela foi o primeiro lugar atacado quando Hitler quebrou seu pacto de não agressão com a União Soviética, e foi a primeira batalha da guerra, em que os soldados continuaram lutando por dias sem acesso a água ou comida. 

Leia mais: o blog em um post sobre a fortaleza, que hoje tem um museu dedicado à guerra, e estátuas que comemoram a eventual vitória soviética.

Kerch, Criméia

Crédito: wiki commons

Outra cidade no mar negro, Kerch foi tomada pelos nazistas em 1941, recuperada pelos soviéticos um mês depois, e tomada pelos nazistas de novo em maio de 42, mas com resistentes conseguindo manter bolsões da cidade até outubro. Ela finalmente foi liberada, quase em ruínas, em 1944.

Kyiv, Ucrânia

Crédito: wiki commons

Em Kyiv, aconteceu a maior batalha da guerra na tentativa de sitiar uma cidade. Milhares de civis defenderam a cidade, mas ela caiu em setembro de 1941. Essa foi uma enorme vitória alemã, e um desastre para os soviéticos. Durante a ocupação, milhares de civis foram mortos e enviados para campos, mas a cidade foi liberada no final de 1943.

Minsk, Belarus

A capital de Belarus foi quase completamente destruída quando foi ocupada pelos alemães, e alguns estimam que cerca de 80% dos prédios da cidade foram demolidos. 400 mil de seus habitantes foram assassinados, grande parte no ghetto onde foi aprisionada a população judia. 

O que visitar por lá: o blog tem um itinerário pelos lugares da Segunda Guerra em Minsk, e um específico sobre o Museu da Segunda Guerra.

Moscou, Rússia

O avanço das tropas nazistas finalmente encontrou resistência nos arredores de Moscou, de onde o governo russo tinha sido evacuado para a Sibéria. A derrota deles em chegar à capital russa foi uma grande vitória moral, e ainda é comemorada. 

Leia mais: o blog tem posts sobre o Dia da Vitória, a grande celebração que recorda a segunda Guerra todo 9 de maio, e sobre o Museu Judaico de Moscou, que tem uma parte enorme sobre a Segunda Guerra.

Murmansk, Rússia

Crédito: wiki commons

Murmansk é uma cidade industrial perto da fronteira com a Finlândia, que tem o único porto soviético no mar do norte que não congela durante o inverno. Por isso, a cidade era muito estratégica. Tomar a cidade era, então, muito importante para os nazistas. Mas, apesar de várias batalhas lutadas diretamente na tundra, ela resistiu, e com isso eles nunca conseguiram cortar o abastecimento para a região.

Novorossiysk, Rússia

Crédito: wiki commons

Novorossiysk, no Mar Negro, foi ocupada pelas tropas nazistas em 1942, mas forças soviéticas conseguiram manter parte da cidade, impedindo que o porto fosse usado para reabastecer as tropas nazistas, como planejado.

Odessa, Ucrânia

Crédito: wiki commons

Odessa foi atacada primeiro por tropas romenas, e finalmente também por alemãs, e foi palco de lutas violentas, que se estenderam até as catapultas da cidade.

São Petersburgo (antiga Leningrado), Rússia

A cidade de Petersburgo, então conhecida como Leningrado, foi o palco de uma das tragédias mais conhecidas da guerra. Sitiada pelos nazistas por 872 dias, mais de um milhão de pessoas morreram de fome, frio e pelos bombardeios.

O que visitar por lá: O Museu do Cerco é um das atrações mais interessantes da cidade.

Sevastopol, Criméia

Crédito: wiki commons

Sevastopol sempre teve um grande valor estratégico, e foi uma das fortalezas mais defendidas do Mar Negro. Durante a Segunda Guerra, ela foi sitiada pelos nazistas, e foi liberada em 1944.

Smolensk, Rússia

Smolensk viu uma luta pesada no verão de 1941, durante a tentativa das tropas nazistas de chegar a Moscou. A resistência lá foi forte, mesmo conseguindo romper o cerco por algum tempo e evacuar tropas. A cidade caiu, mas a luta atrasou muito o esforço de chegar a Moscou.

Tula, Rússia

A cidade de Tula foi atacada pelos alemães na esperança de quebrar o círculo de resistência em torno de Moscou. No entanto, a cidade não foi tomada, com a fortaleza medieval agindo como principal lugar de resistência.

Volgogrado (antiga Stalingrado)

Crédito: wiki commons

A Batalha de Stalingrado é outra das mais famosas da guerra. Sitiada e bombardeada, a cidade foi transformada praticamente em uma ruína, mas ainda resistia, o que para muitos era um sinal de que a fortuna da guerra estava prestes a mudar. Quando os nazistas foram derrotados lá, a Europa toda viu isso com um sinal de que eles poderiam ser derrotados.

Deixe uma resposta