O esplendor da corte dos Romanov e os ovos da páscoa do Museu Fabergé

Graças a um número enorme de filmes e livros, os ovos Fabergé se tornaram sinônimo do esplendor e das riquezas da corte dos Romanov. Até a Audrey Hepburn e o George Clooney já tentaram roubar um. Mas eles começaram como o presente de páscoa mais extravagante de todos os tempos.

Museu Faberge Petersburgo palacio shuvalovski 2

Os Ovos de Páscoa Fabergé foram criados quando o imperador Alexandre III procurava um presente para comemorar os vinte anos desde o noivado com a imperatriz Maria Feodorovna, que coincidiam com a páscoa, o feriado mais importante na Igreja Ortodoxa. Ele pediu ao seu joalheiro preferido, Fabergé, para criar um mimo, e ele fez um ovo de ouro coberto com esmalte branco para parecer um ovo de verdade. Ele se abre para mostrar a gema, de ouro puro, e ela também se abre para mostrar uma galinha de ouro com olhos de rubi. A galinha também se abre, e dentro foram colocados dois presentes: uma miniatura da coroa imperial de ouro e diamantes e um colar de rubis, ambos agora perdidos. A idéia foi inspirada em um ovo de ouro que pertencia a tia de Maria, na corte da Dinamarca.

E eu que me achei chique aquele ano que ganhei um ovo da páscoa de Kinder Ovo.

Museu Faberge Petersburgo primeiro ovo

A tsarina teria ficado tão encantada com o presente que Alexandre ordenou a Fabergé que ele deveria produzir um ovo para ela a cada páscoa, sempre único e sempre com  uma surpresa dentro. Quando o tsar morreu, em 1894, seu filho Nicolas II assumiu o trono, e passou a encomendar dois ovos por ano: para sua mãe e para sua esposa. O primeiro ovo que ele entregou à esposa, a tsarina Alexandra, é o chamado de Botão de Rosa, em referência aos jardins de rosas da Alemanha, dos quais ela sentia falta.

Museu Faberge Petersburgo ovo Rosebud

50 ovos foram criados para a família imperial, e hoje 9 deles estão no Museu Fabergé em Petersburgo. Eles são ultrapassados pelo Arsenal, dentro do Kremlin, que tem 10, mas nenhum outro museu chega perto. Eles ainda tem seis ovos que foram feitos para outros clientes.

Outro ovo que eu achei muito impressionante foi o Ovo da Coroação, com uma réplica da carruagem que a tsarina usou para a sua coroação. Depois, por causa do ovo, também reconheci quando vi a carruagem real, no Depósito do Hermitage. Além disso, é o ovo que o George Clooney planeja roubar em Doze Homens e Um Segredo.

Museu Faberge Petersburgo ovo da coroação

O ovo dos Lírios do Vale é um dos dois ovos feitos em estilo Art Nouveau, e a surpresa dentro eram retratos do imperador e das suas duas filhas mais velhas, grã-duquesas Olga e Tatiana.

Museu Faberge Petersburgo ovo lirios do vale

O Ovo da Laranjeira, presente para Maria Fiodorovna, é conhecido pelo mecanismo que faz com que os pássaros de esmalte mexam as asas e cantem.

Museu Faberge Petersburgo ovo da laranjeira

O Ovo do Galo tem um mecanismo de relógio que faz com que um galo de esmalte saia a cada hora e cante por quinze segundos.

Museu Faberge Petersburgo ovo do galo

Eles ainda tem três ovos imperiais: o do renascimento (em cima à esquerda), o da ordem de São Jorge (em cima à direita) e o do aniversário de quinze anos (embaixo).

 

Além de ter nove ovos imperiais, a coleção tem outros ovos feito pelo ateliê dos Fabergé para outros clientes. Eles são considerados menos prestigiosos, já que eles nem sempre são originais, e alguns parecem cópias dos ovos imperiais.

Museu Faberge Petersburgo ovo da duquesa de Marlborough
Ovo da duquesa de Marlborough

O Museu também tem uma coleção de outros objetos criados por Fabergé, como os Objects Deluxe, cigarreiras e sinos, entre outros objetos, feitos de ouro e esmaltados, e objects de fantaisie, como eles chamavam os que não tinham nenhuma aplicação prática. O museu tem alguns dos mais famosos, como a figura de um camponês dançando e os elefantinhos de materiais preciosos.

Museu Faberge Petersburgo objects de fantaisie

E o palácio por si só já é lindo: o Museu Fabergé fica no Palácio Shuvalovski, recentemente restaurado para abrigá-lo.

Museu Faberge Petersburgo palacio shuvalovski 1

Acho que não vou surpreender ninguém que já leu o blog se falar que tanta extravagância me fez pensar nas causas da revolução russa.

Eu paguei 700 rublos pela entrada e o audioguide, o que é bem caro para museus russos, mas achei que foi um bom passeio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s