Dentro do Kremlin de Moscou: visita à praça das Catedrais

Em quase toda cidade russa, tem um Kremin. A palavra vem do russo Кремль, que significa fortaleza, citadela fortificada. Mas como o de Moscou é a sede do governo da Rússia e a parte mais antiga da cidade, o de lá virou o Kremlin, apesar de muitos viajantes terem me jurado que acharam o de Kazan ou o de Suzdal mais bonitos. Eu visitei só o de Moscou (por enquanto), mas posso falar que fiquei muito impressionada com o seu conjunto de catedrais.

Kremlin noite ponte Boris Nemtsov Moscou

Kremlin Moscou ruazinha

Para visitar o Kremlin, há duas opções de passeios: pela Praça das Catedrais ou pelo Arsenal. São rotas diferentes, com modo de comprar e visitar também diferentes, mas que podem ser combinados na mesma visita.

A Praça das Catedrais é uma visita pelas igrejas antigas dentro do complexo, cada uma com sua história e motivo de fama. Você pode comprar o ingresso online ou nas maquininhas, quando chega ao Kremlin, e entrar quando quiser. A subida na torre de Ivan, o Grande, é cobrada separadamente, mas ela estava fechada para manutenção quando eu fui.

Kremlin Moscou igreja da anunciação

Já o Arsenal é como um tesouro, com jóias da família real, diamantes, ovos Fabergé. É melhor comprar o ingresso antes, já que ele tem um horário específico para entrar e não pode ser comprado na maquininha. Se você deixar para comprar lá, vai pegar uma fila enorme e corre o risco de o ingresso ser para muitas horas depois, quebrando o seu dia.

Eu não me interessei tanto pelo Arsenal porque achei que ia ter minha cota de diamantes e ovos Fabergé em Petersburgo, e não me interessam tanto. Prédios históricos, por outro lado, eu sempre quero visitar, então fiz questão de ir à Praça dos Catedrais.

Kremlin Moscou estatua de ivan, o grande
Estátua de Ivan III, na saída do Kremlin

 

Passei pela segurança, pela torre antiga e logo tive uma visão não das torrezinhas brancas que eu estava esperando, mas de um prédio da época comunista, o Palácio de Estado do Kremlin, um prédio da época comunista. É uma quebra de expectativas, mas é algo que acho tão Moscou, a mistura de estilos, de épocas diferentes, até onde você menos espera.

Kremlin Moscou Torre Spasskaya relogio entrada

Eu cheguei na Praça e vi na hora que tinha acidentalmente escolhido um ótimo dia para ir. A páscoa ortodoxa tinha acabado de acontecer, e religiosos estavam dando voltas na praça gritando “Христос воскресе!” (Hristos Vaskressie – Cristo ressuscitou), enquanto os fiéis respondiam “Воистину воскрес!” (Voistinu voskres – realmente ele ressuscitou”). Eu tinha acabado de aprender no fim de semana que essa era a saudação de páscoa, e que é muito usada na Igreja Ortodoxa, e pude ver a cerimônia logo depois, e bem no Kremlin. Também foi bom que eu estava usando um lenço. Geralmente, igrejas ortodoxas pedem que mulheres cubram a cabeça, e eles não costumam cobrar isso no Kremlin porque elas servem mais como museus, e eu levei um no pescoço só por precaução, mas me senti mais confortável no meio de uma cerimônia religiosa por estar usando um. Peguei parte da missa na Catedral da Assunção, depois fui visitar as outras igrejas, e finalmente voltei para vê-la com mais calma.

Missa de pascoa no kremlin russia

Kremlin Moscou missa de páscoa ortodoxa

Comecei então a visita pela Catedral do Arcanjo, onde estão enterrados a maioria dos tsares russos antes de Pedro, o Grande, fundar Petersburgo, além de um depois. O engraçado dela é que ela corresponde muito ao nosso estereótipo de igreja russa, com as cúpulas de cebolas e ícones, mas ela foi projetada principalmente por um italiano, Lamberti Aloisio da Mantagnana, e na época foi considerada exótica pelos moscovitas.

Kremlin Moscou panorama praça das catedrais
A Catedral do Arcanjo é  a da direita, com a Catedral da Dormição ao centro e a Catedral da Anunciação à esquerda

Depois fui à pequena Catedral da Anunciação, que era a capela pessoal dos tsares. Também era onde eles se casavam e onde os seus filhos eram batizados. O mais legal são os ícones que estão à mostra, que incluem alguns de Andrei Rubliov, o pintor que virou personagem de um filme do Tarkovski. Ela também foi desenhada por um arquiteto italiano, como todas as igrejas da praça.

Kremlin Moscou Catedral Anunciação

Depois fui à Torre de Ivan, o Grande, com esse homenagem ao tsar que modernizou o Kremlin e construiu grande parte das igrejas da Praça. Ele foi por muito tempo a estrutura mais alta de Moscou, e dizem que a vista é ótima. Essa eu perdi, porque ele estava fechado para reformas.

Kremlin Moscou Catedral da Dormição e Torre de Ivan, o Grande

Dei a volta na Torre para ver o Sino Tsar e o Canhão Tsar. São dois superlativos, e por isso os nomes. O sino é o maior do mundo, tão grande que nunca conseguiram usá-lo como sino. Uma parte dele se quebrou durante o incêndio, e por um tempo ele funcionou como uma pequena capela, com a parte quebrada servindo de entrada. Hoje ele pode ser visto no Kremlin, mas não é mais permitido entrar nele. O Canhão tem uma história parecida: é tão grande que nunca foi usado na guerra, embora tenha sido disparado uma vez, ele funcionava mais para impressionar visitantes.

Kremlin Moscou sino tsar

Kremlin Moscou canhão so tsar maior canhão mundo

Voltei para a Catedral da Dormição, que tinha acabado de abrir depois da missa. Ela também foi construída por um arquiteto italiano, Aristotele Fioravanti. Era onde aconteciam as coroações dos tsares russos até que essa cerimônia começou a acontecer em Petersburgo, e onde eram enterrados os patriarcas da Igreja Ortodoxa. O Kremlin já era ocupado há séculos quando ela foi construída, e parece que ela era usada como cemitério mesmo antes.

Kremlin Moscou Catedral da Dormição afrescos na porta

Atrás da Catedral, separado por uma ruazinha charmosa, ficam a Igreja dos Doze Apóstolos e o Palácio do Patriarca. Eles costumavam ser bem menores, até que o patriarca Nikon resolveu competir com o tsar em magnificência no século XVII (no século seguinte, os tsares resolveram construir Petersburgo em cima de um pântano, então acho que eles ganharam).

Kremlin Moscou igreja dos doze apostolos e palacio do patriarca

Na mesma ruazinha fica a pequena Igreja da Deposição das Vestes, que comemora quando as roupas de Maria foram levadas para Constantinopla, e supostamente salvaram a cidade de ser conquistada. Ela era a capela pessoal do patriarca, e hoje tem uma exposição com vários objetos do Kremlin e da Igreja Ortodoxa.

Kremlin Moscou igreja da deposição das vestes

O Kremlin ainda tem outras atrações, como o Palácio das Facetas, o prédio secular mais antigo de Moscou, mas que ainda é usado como hall cerimonial e por isso tem visitação mais restrita.

Vale a pena falar que é melhor não entrar com nada muito grande, porque a segurança pode ser chatinha. Eu levei um sanduíche e um suco para comer, já que eles não opções de restaurantes ou lanchonetes. Eu tinha visto gente falando que podia, e gente falando que não podia, então achei melhor tentar, sem fazer nada escondido. Minha bolsa passou pelo raio-x e não aconteceu nada, e lá tinha muita gente comendo nos banquinhos da praça.

 

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s