Palácio Iussupov – o palácio principesco onde Rasputin foi assassinado

São Petersburgo é uma cidade cheia de palácios. Quando a Revolução de Outubro aconteceu, a maioria deles virou repartições públicas, escolas, prédios de apartamentos, lojas. Apenas alguns, reconhecidos pelo valor histórico e arquitetônico, foram preservados como eram, e a maioria deles está aberta para visitação. Um deles é o Palácio Iussupov, que pertencia à família mais rica da Rússia logo antes da Revolução, e que se tornou infame como o lugar do assassinato de Rasputin.

Petersburgo palacio Iussupov entrada 2

O palácio foi construído no século XVIII pelo arquiteto francês Jean-Baptiste Vallin de la Mothe. Durante o século seguinte, mais de uma dúzia de arquitetos fizeram alterações e ampliações. Hoje o museu é preservado como era quando foi adquirido pela família Iussupov, uma família imensamente rica e conhecida pelas suas coleções de arte, que hoje estão no Hermitage.

Petersburgo palacio Iussupov sala de audiênciaPetersburgo palacio Iussupov entrada

A história contada nos salões dos Iussupov é realmente a de uma família rica e influente, próxima dos tsares russos. Um dos primeiros cômodos que a gente visita é decorado com três enormes tapeçarias, presentes de Napoleão, quando o príncipe Nikolai Iussupov o visitou em 1904 como emissário do tsar. Ele também frequentemente visitava a Europa para comprar obras de arte para a coleção real, a base do que depois seria o Hermitage.

Petersburgo palacio Iussupov tapeçarias napoleão

O palácio tem uma infinidade de salas dedicadas a receber hóspedes, todas decoradas com suntuosidade.

Petersburgo palacio Iussupov sala de recepções vermelha

Além disso, eles também tem uma sala de orquestras e um teatro, ambos os quais ainda funcionam. É só entrar no site para ver a programação, e temos a chance de pegar uma ópera ou um concerto lá dentro.

Petersburgo palacio Iussupov sala de concertos

Outras galerias do palácio eram um museu, onde eles exibiam algumas das milhares de obras de arte que possuíam, ou o longo corredor onde tinham estátuas gregas e romanas, além de obras do escultor neoclássico italiano Antonio Canova. Hoje as salas têm pinturas menos famosas e cópias das esculturas, já que os originais estão no Hermitage, mas já dá para ter uma impressão do que o palácio era.

Petersburgo palacio Iussupov esculturas antigas

Petersburgo palacio Iussupov galerias da pinacoteca

E se eu já estava achando tudo ridiculamente luxuoso, imagina a minha cara quando entre na sala de desenho moura. Para alguns, era só uma moda, como as salas decoradas à chinesa em tantos palácios reais, inclusive em Petergof lá perto. Para outros, essa sala era uma referência às origens dos Iussupov, que eram tártaros. Para outros, era uma prova de que eles eram secretamente muçulmanos, igual as pessoas de uma capela que visitei em Palermo, metade da Espanha e o Obama (sim, é sarcasmo, não entre em pânico).

Petersburgo palacio Iussupov sala de desenho moura

Petersburgo palacio Iussupov sala de desenho moura detalhes

Durante a primeira guerra mundial, o príncipe Félix Iussupov converteu uma ala do palácio em hospital para feridos. Mas ele ficou bem mais famoso alguns anos depois, quando planejou o assassinato de Rasputin, o monge que tinha se tornado um conselheiro próximo do tsar. Iussupov o envenenou e depois atirou nele três vezes, antes de jogar seu corpo no canal congelado. Os policiais encarregados de investigar o caso notaram o sangue em uma das pontes lá perto levando ao palácio, e ele logo foi descoberto e condenado ao exílio em uma de suas 37 propriedades no campo. Ele se saiu bem, pensado que outro co-conspirador, o grão-duque Dmitri, teve que ir para o front. O cômodo em que Rasputin foi assassinado virou um pequeno museu dedicado ao evento, mas que só está disponível em tours em russo uma vez por dia. Preferi visitar o resto do palácio com o audioguide.

Petersburgo palacio Iussupov quarto cerimonial

O príncipe só voltou para Petersburgo depois da Revolução de Fevereiro, encontrando a cidade em caos. Ele pegou os Rembrandts, os brincos de diamante que tinham pertencido a Maria Antonieta e mais algumas preciosidades antes de escapar da Rússia. No exterior, ele chegou a abrir processos contra um estúdio inglês por um filme contando a história do assassinato de Rasputin que, segundo ele, tomava liberdades demais com a história. Anos depois ele escreveu suas próprias memórias sobre o assunto.

Petersburgo palacio Iussupov paineis madeira

Visitar o palácio deles é ouvir histórias de princesas herdeiras que se casam por amor e de jovens príncipes que atravessam a Europa, mas também de ouvir bastidores da política em épocas conturbadas, e ver como outras famílias tentavam influenciar a nobreza em um império gigantesco.

Hoje o palácio Iussupov só pode ser visitado como parte de um tour ou com o audioguide. Entrar com o audioguide custa 700 rublos, e mais 1000 devem ser deixados como depósito.

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s