Visitando a Torre de Londres

Eu já falei um pouquinho sobre a Torre de Londres no post sobre a Queen’s Walk, mas pretendia fazer um post só sobre ela, porque tem tanta coisa interessante para dizer sobre o passeio.

A Torre de Londres, como a maioria dos Castelos que já visitei, na verdade é um complexo de vários prédios construídos em períodos diferentes, que inclui vinte torres. Ela foi fundada durante a época de William, o Conquistador, em 1088, e foi usada como residência real por séculos. Ela é muito importante para a história inglesa, e foi sitiada e mudou de mãos diversas vezes.

Torre de Londres 1

Para entrar na Torre de Londres, atravessei duas muralhas defensivas e um fosso. Sobre elas, voavam corvos, o que me pareceu um toque de gótico no estilo mais-estranho-que-a-ficção. Depois fiquei sabendo que tem uma lenda urbana de que se os corvos abandonarem a Torre, a monarquia inglesa cairá. Por precaução, os guardas da torre cortam as asas de alguns corvos para mantê-los lá.

Torre de Londres corvos

Falando nos guardas da Torre, eles são formalmente conhecidos como Yeoman of the Guard (e informalmente conhecidos como Beefeaters, comedores de bife). Eles não são atores, apesar do que a gente pensa quando vê o uniforme Tudor, e para trabalhar na Torre eles tem que ter pelo menos 22 anos de experiência no exército britânico. Eles têm um papel principalmente cerimonial, que inclui fazer tours pela Torre, que estão incluídos no preço do ingresso e partem a cada meia hora. Os tours são conhecidos por serem hilários – bem, se você curte humor britânico e não liga de ser ofendido – e são o único modo de entrar na Igreja de St Peter and Vincula, que fica dentro da Torre. Se você entende inglês, não deixe de participar de um tour com um deles!

yeoman of the guard
Foto dos Yeoman of the Guard com seu uniforme oficial. Crédito: site oficial da Torre

Depois de uma introdução, o Yeoman que fez meu tour nos levou ao Portão dos Traidores, o portão que liga o rio Tâmisa à Torre. Nosso guia falou sobre como a Torre é hoje em dia mais conhecida como uma prisão, mas ela não foi construída com essa função. Ela era um Palácio Real, a Casa da Moeda e a Ménagerie, onde eram mantidos os animais reais mandados como presente por outros soberanos europeus. Uma vez ficou aqui um elefante mandado pelo rei da França, e o urso polar mandado pelo Rei da Noruega nadava no fosso que cerca o castelo. Várias estátuas nos jardins lembram esses animais.

De fato, embora a nossa imagem mental da torre seja a dos prisioneiros que passavam por esse portão, vendo as cabeças dos que foram executados antes deles, apenas um em cada dez prisioneiros da Torre eram executados, geralmente lá perto em Castle Hill. Uma taxa menor que a do Estado do Texas atualmente, segundo o Beefeater.

Torre de Londres Traitor's gate
Por causa do inverno e da baixa do rio Tâmisa, essa parte estava seca, mas ele é uma entrada para o Rio

Foi por aqui que entrou Thomas More, o escritor de Utopia, que foi executado por traição ao se recusar a aceitar o abandono de Henrique VIII do catolicismo e a adoção do anglicanismo. O mesmo monarca mandou vários outros prisioneiros à Torre, como Ana Bolena, sua segunda esposa, que segundo os rumores ainda assombra o castelo, com a cabeça na mãe, Catherine Howard, sua quinta esposa, que assombra Hampton Court Palace, e Thomas Cromwell, que tinha falhado em conseguir a anulação do primeiro casamento do rei.

Quando o filho de Henry VIII, Edward VI, subiu ao trono, ele declarou suas irmãs bastardas, e colocou como sua sucessora sua prima Lady Jane Grey, que era protestante. Quando ele morreu, ela foi declarada rainha e esperava sua coroação na Torre. Mas a maioria dos seus apoiadores mudou de lado e declarou pela filha mais velha de Henry VIII, que se tornou a rainha Mary I. Com isso, Lady Jane Grey ficou conhecida como a Rainha dos Nove Dias. Ela foi executada na Torre alguns meses depois, e dizem que também assombra a fortaleza. A irmã mais nova de Mary também foi considerada suspeita e aprisionada na Torre, mas ascendeu ao trono com a morte da irmã e se tornou a rainha Elizabeth I. Todas as três rainhas executadas na Torre tiveram a grande honra de serem executadas dentro da Torre, ao invés de terem uma morte pública em Castle Hill.

Torre de Londres casa da rainha es estilo Tudor
Casas em estilo Tudor dentro da Torre

Elizabeth mandou para a Torre um dos seus cortesãos mais famosos, Sir Walter Raleigh. Ele foi instrumental na colonização dos Estados Unidos, e ficou famoso pelas suas expedições pela América do Sul tentando encontrar El Dorado. Quando Elizabeth I morreu, ele foi preso por conspirar contra seu sucessor, James I, e passou doze anos na Torre, com sua esposa e um filho que nasceu lá dentro. Ele tinha até mesmo uma plantação de tabaco lá dentro, e escreveu uma história sobre a Grécia e Roma antigas durante seu tempo na Torre.

Ainda na época da Guerra dos Cem Anos, o rei Henry VI tinha sido preso e assassinado na Torre por ordens de Edward IV. Depois, os filhos de Edward IV foram presos na Torre quando tinham 12 e 9 anos. Eles viveram lá dentro por anos, e depois desapareceram. Talvez seu assassino tenha sido seu tio Richard III, como pensava Shakespeare quando o pintou como um vilão na peça dedicada a ele. Outros acham que foi Henry VII, o primeiro rei da dinastia Tudor, quando assumiu o trono e se casou com Elizabeth de York, irmã dos príncipes. De qualquer forma, dizem que eles também assombram a Torre. Quando eu estava lá parecia que o que eu mais ouvia eram histórias de fantasmas, e não fiquei surpresa ao ouvir que era considerado por quem acredita nisso como um dos lugares mais mal-assombrados do mundo.

Guy Fawkes, a inspiração por trás de V de Vingança e das máscaras do grupo Anonymous, também foi um prisioneiro da Torre. Ele foi preso em 1605 por tentar explodir o Parlamento Inglês.

guy fawkes mask
A máscara de Guy Fawkes usada em um protesto. Crédito: Reuters/ Pawel Kopczynski

Antes de serem executados, os nobres tradicionalmente entregavam algumas moedas de ouro para o executor. Isso não era um pagamento, já que ele era pago pelo Estado, mas tinha uma importância religiosa, para que seu último ato na terra fosse um de perdão.

A última pessoa a ser executada dentro da Torre foi Josef Jacobs, um espião alemão morto em 1942. Rudolf Hess, um oficial nazista que tinha ajudado Hitler a escrever Minha Luta, também ficou preso na Torre durante a Segunda Guerra Mundial. Ele depois foi mandado para o Tribunal de Nuremberg e serviu prisão perpétua na Alemanha Oriental. Entre os últimos prisioneiros da torre, estavam os gêmeos Kray, os mais conhecidos líderes de crime organizado do East End de Londres. Eles ficaram presos na Torre por evitarem o serviço militar. Eles ganharam status de celebridades em Londres como líderes de uma organização criminosa, e seu bar era frequentado por Frank Sinatra e Judy Garland, além de vários membros do parlamento. Eventualmente, eles foram presos novamente, acusados de vários incêndios, agressões e assassinatos, e morreram na prisão.

Torre de Londres 2

Muitos dos prisioneiros que passaram pela Torre deixaram graffiti na parede, e hoje ele é preservado. Dentro dos quartos que serviam de prisão, tem até indicações de onde você pode achar a assinatura dos prisioneiros mais famosos.

Depois do tour, visitei a Torre Branca. Ela é a construção mais antiga da Torre de Londres, e inclui uma coleção de armaduras e uma capela do século XI.

London Tower Londres

Em outra torre, a de St Thomas, fica uma reconstrução dos aposentos do rei Edward I.

Depois fui ver a exposição com as jóias reais. No dia, não tinha fila para entrar, mas às vezes as pessoas esperam mais de duas horas para vê-las, e nesse caso não acho que vale a pena. Você tem que subir em esteiras para ver tudo no menor tempo possível, e devo dizer que elas pareciam bem mais legais no Moriarty.

Moriarty com as jóias da coroa britânica
Crédito: BBC. A cena acima é parte do programa Sherlock, disponível na Neflix

 

Mapa da Torre de Londres
Mapa da Torre

A entrada da Torre de Londres é bem cara, e fica em torno de 24,80. Mas eu acho que vale muito a pena, porque foi um dos passeios mais legais que fiz em Londres.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s