Queen’s Walk: um dos melhores passeios de Londres

Um dos meus passeios preferidos em Londres é passear pelo Southbank , a margem sul do Tâmisa. A Queen’s Walk, o caminho para pedestres nas margens do rio, liga vários dos lugares mais interessantes de Londres, e fica sempre cheia de gente tocando música ao vivo e indo aos pubs. Exposições, festivais de comida, artistas de rua, lá é o típico lugar em que sempre tem algo acontecendo.

Southbank, estátua temporária
Estátua que foi colocada do lado da Tower Bridge em um festival no South Bank

Southbank músico

Southbank praia londres
Praia do Tâmisa

Um bom lugar para começar é o Parlamento, construído em 1840, e por isso é chamado de new palace. Ele substituí um prédio medieval que foi destruído em um incêndio no século XIX. A princípio, os parlamentares queriam fazer um prédio neoclássico, algo como a Casa Branca nos EUA, mas eles acharam que esse estilo estava ligado demais a revoluções, e que o Gothic Revival era mais conservador. Ele abriga a House of Commons, de parlamentares eleitos, e a polêmica House of Lords, de parlamentares em sua maioria apontados.

Muitos dos turistas vão lá só para ver o famoso Big Ben, que na verdade é o nome do sino e não da Torre do Relógio, mas você também pode fazer um tour dentro do Parlamento mesmo, e até ver debates e sessões. O tour custa 18 libras (com audioguide) ou 25 (com guia) e é oferecido em inglês, francês, alemão e espanhol. Para reservar, clique aqui.

Parlamento Big Ben Londres

Parlamento Londres

Bem perto do Parlamento, a próxima parada é a London Eye. Evite ficar na fila e compre o bilhete antes pela internet, ele é inclusive mais barato assim. Se você tá em Londres por um tempo maior e quer pegar um dia com tempo bom, compre o ingresso semanal.

Dentro da sua cabine, você pode ver vários tablets em que você pode consultar informações sobre os prédios que você vê, o que é bem interessante. Eu achei bem legal ver como a roda nunca para, então todo mundo entra e sai enquanto ela está em movimento.

London Eye e Parlamento inglês Londres

Southbank centre é simplesmente o maior centro de artes do mundo. Todo ano lá ocorrem cerca de 2 mil shows e exposições pagos, e o mesmo número de shows e exposições com entrada franca.

Quando eu estou lá perto entre sexta e domingo, aproveito para comer no Real Food Market, um mercado de comida orgânica, com milhões de opções de comida. Já fui lá várias vezes e sempre comi bem sem gastar muito.

Lá também fica a Hayward Gallery, muito conhecida pelas retrospectivas enormes que tem feito nos últimos anos, como a de Da Vinci, dos Impressionistas e de Edvard Munch. Infelizmente, e ao contrário da maioria das galerias, ela cobra taxa de entrada, mas ainda pode valer a pena visitar.

Southbank

O BFI Southbank, operado pelo British Film Institute, é o que os ingleses chamam de repertory cinema, um cinema especializado em clássicos. Além deles, eles também passam filmes independentes e de outros países. São três salas de cinema, café e área para exposições.

National Film Theatre

Em seguida tem o National Theatre, um dos teatros mais importantes de Londres. É interessante de visitar em qualquer época, mas no verão tem espetáculos ao ar livre perto do Tâmisa, com teatro, circo e dança, no festival Watch this Space.

National Theatre

O Tate Modern, logo depois, é um dos museus mais incríveis de Londres. Se você não tá interessado, mas gosta de arquitetura, entre no prédio só para ver a estrutura, de uma antiga fábrica que gerava eletricidade para Londres. Como em outros museus nacionais, a admissão para a coleção permanente é gratuita. Ela é de arte britânica desde 1900. Exposições temporárias cobram entrada, e geralmente valem a pena.

Tate Modern Londres

Já até fiz um post sobre o próximo lugar pelo qual o Queen’s Walk te leva, o Shakespeare’s Globe. Ele é a reconstrução do Teatro para o qual Shakespeare escreveu suas peças, e dá para ver exposições e peças. Eu vi Titus Andronicus sentada na platéia, o que foi bom porque ela era tão gore que pessoas frequentemente desmaiavam, e Julius Caesar de pé, nos lugares baratos com os outros penny stinkers.

Para saber mais, leia o post em que conto como foi ver as duas peças e fazer o tour pelo museu.

Shakespeare's Globe Londres

Do outro lado da Milllenium Bridge fica St Paul’s Cathedral, um dos símbolos de Londres. Se você procurar umas fotos da Blitz, os bombardeios alemães na Londres da segunda guerra, provavelmente vai ver a imagem do domo de St. Paul’s cercado de fumaça. Aqui aconteceram eventos importantes da história britânica como os enterros do almirante Nelson e do Churchill. Você pode ver a Catedral por dentro ou subir para ver a vista famosa – mas se você acha a entrada cara, vá ao The Monument, que lembra o Grande Incêndio de Londres. A vista também é ótima e a entrada é uma fração da de St. Paul’s.

St Paul e Millenium Bridge Londres 2

St Paul e Millenium Bridge Londres

 

 

Um pouco adiante fica estacionado o HMS Belfast, um navio de guerra transformado em museu. Ele foi usado durante a Segunda Guerra e durante a Guerra da Coréia, e depois foi preservado.

Logo depois dá para ver alguns dos prédios mais famosos de Londres, o primeiro dos quais é The Gherkin (a parte de dentro de um pepino). Na parte sul fica The Shard, o prédio residencial mais alto da Europa. Você pode ir lá pela vista, e ficaram bem famosas as fotos da vista de dentro do banheiro. Depois fica a City Hall, o prédio novo da prefeitura de Londres, conhecido como the Armadillo (o Tatu), desenhado por Norman Foster.

No lado sul também fica outro do mercados de rua mais legais de Londres, o Borough Market. Ele abre de segunda a sábado até as 17 horas, e tem todo tipo de comida.

Southbank

Armadillo e The Shard Londres

Finalmente, você chega em Tower Bridge. Você pode atravessar a ponte normalmente, lá em baixo, ou comprar um bilhete, subir o elevador e atravessá-la na parte de cima, com chão de vidro e vista para Londres. Elas abrem para a passagem de navios cerca de mil vezes por dia, e eles tem que avisar com antecedência de 24 horas, então você pode achar um aviso com os horários na ponte, se estiver interessado em vê-la aberta.

Tower Bridge aberta Londres

Tower Bridge Londres

Do outro lado do rio fica a Torre de Londres, um castelo medieval que começou a ser construído no século XI. A Torre era uma residência real, Casa da Moeda e Menagerie para animais exóticos, mais ficou mais famosa como prisão. Alguns dos prisioneiros mais famosos foram os príncipes da torre, os filhos de Edward IV que desapareceram na torre enquanto seu tio usurpava o trono, Jane Grey, a rainha dos nove dias, Ana Bolena, que foi presa e executada lá, sua filha, Elizabeth I, que ficou presa antes de sua coroação, e Guy Fawkes, torturado lá para confessar seu plano de explodir o parlamento.

Por causa desses prisioneiros famosos nós temos histórias de fugas e assombrações, e ainda podemos ver graffiti feito por alguns deles. Além disso, na Torre também dá para ver as jóias da coroa, exposições de armas e armaduras da época e informações sobre a história da Torre. Apesar do valor alto do ingresso, vale muito a pena. Eu escrevi aqui um post sobre minha visita, o tour com os guardas da torre e os fantasmas da torre.

London Tower Londres

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s