Quanto eu gastei para conseguir uma bolsa de mestrado na Europa

Quando eu era pequena, na minha família sempre falavam sobre a diferença entre gasto e investimento. E educação era sempre um investimento. Ter gasto dinheiro para ser aprovada em um mestrado que eu queria muito com uma bolsa que me sustenta seria sem dúvida um investimento, então eles estranhariam o título. Mas resolvi escrever assim para deixar claro que conseguir uma bolsa me custou não só muito esforço, mas também muito dinheiro.

 

Investimentos diretos para a seleção do mestrado na Università di Bologna:

  • Tradução juramentada para o inglês do certificado de conclusão de curso e histórico: 1000 reais

 

Investimentos diretos para a seleção da bolsa Azione 2, para estudar na Università di Bologna:

  • IELTS: 700 reais
  • App para estudar para o IELTS: gratuito
  • GRE: 185 dólares, o que na época foi em torno de 700 reais
  • Livros para estudar para o GRE, em sebo: 100 reais
  • Simulados online: gratuitos

 

Burocracias:

  • Tradução juramentada para o italiano do certificado de conclusão, histórico e diploma, com taxa de urgência, para conseguir o visto:  3000 reais
  • Taxas de cartório, com apostilamentos, reconhecimentos de assinatura e autenticação de cópias (incluindo as fotocópias): 1700 reais
  • Passaporte novo: 250 reais
  • Seguro-saúde: 200 reais (contribuição desse mês para o INSS, já que fiz o IB2. Ele também teve que ser apostilado, mas contei esse gasto na parte do cartório).

 

Total dos gastos diretos para conseguir a bolsa e o visto: 7,650 reais

 

Somando aos gastos com passagem aérea e quanto gastei nos primeiros meses na Itália, antes de receber a bolsa, o valor passa de 20 mil.

Se a gente pensar que o que mais elogiaram na entrevista foi meu currículo internacional, com intercâmbio, trabalho voluntário no exterior, cursos de línguas, tudo que eu gastei não necessariamente para o mestrado, mas porque eram sonhos, pode multiplicar esse valor várias vezes.

Se contar a federal, investimento do governo no curso e em convênios internacionais, e todas as bolsas que ganhei de iniciação científica e dando aula na extensão, as bolsas de ensino fundamental e médio do sindicato de professores, chegamos no milhão facilmente.

 

Dava para gastar menos?

Alguns dos gastos eram incontornáveis. Tinha que fazer uma tradução juramentada, que me inscrever para o IELTS e o GRE, e eles têm preços fixos. Os gastos poderiam ter sido bem maiores aliás, se eu tivesse feito cursinho para eles ou comprado livros novos.

Quanto à tradução juramentada, eu fiz em inglês antes porque estava tentando várias universidades e era a língua que todas aceitam. A Universidade me disse que o consulado aceitaria em inglês também, mas não foi o caso e por isso tive que fazer outra em italiano, com taxa de urgência de 50%. Também foi um problema eu ter traduzido o certificado de conclusão da graduação na UFMG e apostilado tanto o original e a tradução antes de ir ao consulado e descobrir que esse documento não seria aceito. Aí tive que pedir o diploma com urgência, traduzir com a taxa de 50% e apostilar. Também vale a pena falar que tradução juramentada teoricamente é tabelada, mas recebi orçamentos bem diferentes, e alguns lugares estão dispostos a dar descontos.

Outros gastos foram elevados por eu ter voltado da Rússia apenas 40 dias antes. Eu poderia ter mandado todos os documentos para uma firma de motoboy em Brasília por sedex e apostilar lá, onde custa 30% do que custa em BH, mas não tinha tempo.

A maior dica que eu posso dar para quem quer gastar um pouco menos é de fazer tudo com bastante antecedência. Eu fiz o IELTS no ano anterior e o GRE seis meses antes, por exemplo, para espaçar alguns gastos, mas se tivesse mais teria economizado muito. Também pode valer a pena focar em universidades que aceitam as mesmas provas e traduções. Fica por sua conta decidir quando vale a pena gastar mais por uma prova, quando não vale.

Clique na imagem para ler todos os nossos posts sobre a Università di Bologna:

Asdistancias blog tag unibo universidade de bologna 2

2 comentários

    1. Julia Boechat

      Oi, Fernando, tudo bom?
      Então, o IELTS é uma prova de inglês e o GRE é uma prova para pós-graduandos, de inglês e matemática. Todos os dois são requisitos comuns para provas de mestrado na Europa e nos EUA.
      Pretendo colocar algumas dicas para eles, mas talvez demore um pouco, então vou colocar pelo menos o link para as provas no texto. A sua pergunta me lembrou que eu fiquei tão envolvida com essas bolsas que esqueci de explicar essa parte, haha.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s