Lugares para relaxar e sair do óbvio em Praga

Todo mundo que viaja por muito tempo sabe que de vez em quando você precisa de um dia só para relaxar. Um dia que você não se preocupa com linhas de metrô nem com horários de fechamento, mas em que você descansa. Faz bem para o orçamento, para a cabeça, e pode mesmo te ajudar a conhecer melhor algumas cidades. Isso porque o dia de relaxar é o dia em que você anda pela cidade sem rumo e acaba em um café ou parque frequentados principalmente por locais, fazendo people watching ou lendo seu livro em paz. Quando passei dois meses em Praga, tive vários dias assim, e descobri alguns lugares muito legais, e outros me foram recomendados pelos amigos que moravam lá.

 

Café Grand Orient

IMG_20150217_214751

A melhor dica que recebi dos locais em Praga foi que se eu queria ir em um bom café, devia subir um andar. A maioria deles fica no primeiro andar (do jeito europeu de contar, em que o nosso primeiro é o térreo). Olha esse: fica bem na Cidade Velha, rodeado por turistas, em um prédio famoso por ser uma das poucas construções em estilo cubista no mundo, a Casa da Madona Negra, e ainda é pouco visitado.

 

Parque Petrin

 

Conhecido pela vista da cidade, era um dos meus lugares preferidos para sentar com um livro (tcheco, claro. Que tal levar um Hrabal?). Infelizmente, foi um dos poucos parques que fiquei conhecendo, já que a maioria fecha no inverno. Também curtia ir ao Centrálni, perto de onde morei com uma das minhas hostfamilies. Mas o Gabriel Britto, que também ama Praga e conhece muito melhor do que eu, deixou várias sugestões no Insider Praga que me matam de vontade de voltar lá na primavera.

 

Museu da Cidade de Praga

800px-Langweiluv_model_Prahy_1 (1)
Modelo da cidade, créditos: wikicommons

Sei que falei que não era um dia para preocupar com horários de fechamento, mas esse museu é tão tranquilo e offbeat que achei que valia a pena incluí-lo aqui. Não perca o modelo 1:480 de Praga construído por Antonín Langweil, mostrando a cidade exatamente como ela era nos anos 1830. Se você já caminhou o bastante para reconhecer alguns pontos da cidade, é especialmente interessante.

 

Choco Café

Chococafe chocolate quente praga

Eu acabei de falar que a maioria dos bons cafés fica no primeiro andar e já vou achar uma exceção. Eu e minhas amigas achamos o Choco Cafe pelo nariz, seguindo o cheiro de chocolate pela cidade velha. Foi um lugar em que voltamos inúmeras vezes, porque tudo lá era delicioso, os cafés e chocolates quentes (meu preferido tinha uma camada de frutas vermelhas, uma camada de chocolate e uma camada de chantilly), os sanduíches, os bolos e tortas.

 

Cinemas alternativos

Bio Oko cinema alternativo Praga

Não era difícil encontrar um bom cinema em Praga, principalmente porque a maioria dos filmes são mostrados legendados, então é só escolher um com áudio em inglês e ir sem preocupações. Mas o mais legal foi quando fui em alguns dos preferidos dos cinéfilos locais, como o Kino Aero e o Bio Oko, conferir a programação alternativa. Tive que ficar nos estrangeiros, mas foi uma experiência ótima.

 

Sapa

21ba6e397480460770a09f8f4c63ed7d
Anthony Bourdain aprovando  o Sapa. Créditos: site oficial do No Reservations

Uma das maiores populações estrangeiras em Praga é de vietnamitas, vindos ainda na época do comunismo. Por isso existem tantos restaurantes vietnamitas na cidade, e por isso existe o Sapa, o maior mercado vietnamita da cidade. Não é exatamente um lugar bonito, nem organizado, mas é com certeza um dos mais interessantes e cheios de sabores da cidade, e foi por isso que foi escolhido quando o Anthony Bourdain esteve em Praga. Venha pronto para barganhar.

 

Polagraph

 

Galeria minúscula, de apenas uma sala, que exibe apenas fotos tiradas com polaroids. A entrada é gratuita e é um lugar que vale a pena conhecer.

 

The Globe Cafe and Bookshop

The Globe livraria em inglês Praga

Livraria em inglês onde você pode pegar os últimos lançamentos ou os clássicos da literatura tcheca. Eles também tem um café ótimo.

 

Unijazz

 

Na cidade que é música feita pedra, não poderia faltar um lugar de ouvir música. Resolvi não falar aqui dos grandes teatros ou casas de concerto, mas de um café pequeno, mais íntimo, onde dá para ouvir excelente jazz: o Unijazz.

 

Deixe uma resposta