Dicas para andar de trem na Europa

Viajando de trem na Europa, notei que tem algumas dicas universais, que funcionam para todo país, e algumas específicas que você vê viajando. Resolvi colocar aqui dicas para alguns dos países que visitei que me fizeram economizar ou que foram super práticas. Se alguém souber de mais algum lugar, conta para a gente nos comentários.

Geralmente, o melhor lugar para comprar é o próprio site da companhia ou um site nacional  – não use revendedores como Rail Europe, você vai pagar muito a mais. Se você quiser saber horários de trens na Europa inteira, use o site alemão, Bahn, ou o app DB Navigator. Você não pode comprar por lá se for fora da Alemanha, mas às vezes algum site só te deixa comprar um bilhete se você já sabe a estação de troca ou o horário, o que é estúpido, mas acontece.

Algo que confunde muitos turistas é quando os trens se dividem e cada vagão vai para um lado. Sempre confira se seu vagão está indo para o seu destino.

Quando você decide comprar um bilhete pela internet e pegá-lo na estação, tome muito cuidado para os documentos necessários. Muitas vezes, por exemplo, o cartão da compra é requisitado, então tenha o cuidado de levar esses cartões na viagem. Se você comprou várias passagens, anote os cartões usados para você não ter que ficar testando cartões na estação.

Saiba para qual estação você está indo. A maioria das grandes cidades têm mais de uma, e descer na errada pode ser um transtorno enorme. Se você está ficando em um albergue, geralmente o email de confirmação fala qual é a estação de trem mais próxima (além da de ônibus, metrô, etc). Nem todas as estações principais se chamam “estação central”, e algumas se chamam, mas em outras línguas. Roma Termini, Venezia Santa Lucia, Madrid Chamartín, Praha hlavní nádraží (literalmente estação principal, mas em tcheco), são alguns exemplos. Também vale a pena dar uma olhada na estação mais perto de onde você está indo. Em Viena, por exemplo, antes de chegar na estação central, o trem parava em uma estação do lado do meu albergue.

Cuidado com sua bagagem. Especialmente em trens noturnos no verão, que são ímãs de batedores de carteira. Eu gosto de andar com um cadeado com cabo de metal, porque posso prender a mala em algum cano ou saliência. Ou então durmo abraçada na minha mochila mesmo. Um dos motivos pelos quais gosto de viajar leve é poder colocar a mala perto de mim.

Sempre confira se reservar assentos é gratuito ou pago, obrigatório ou não. Se a taxa for pequena, vale a pena ver suas prioridades e se você vai estar cansado nesse dia e pensar se é o melhor para você.

Levar um lanchinho é tranquilo e muita gente faz isso, mas será apreciado se não for nada com cheiro forte. Um sanduíche geralmente é ideal. Nós brasileiros também temos que cuidar dos nossos tons de voz para não sermos os mais barulhentos do trem.

Aqui abaixo coloquei algumas dicas específicas de alguns países, mas se te interessar também confira meus posts com Dicas para Viajar com Trens Noturnos na Europa e Se Vale a Pena Comprar um Passe de Trens.

 

Alemanha

Compre com antecedência para salvar dinheiro. As passagens estão disponíveis 92 dias antes da partida. Você pode olhar no site da Bahn. Reservar um assento costuma custar extra, mas existem assentos para quem não reservou.

 

Áustria

Outro país com tarifa dinâmica, então compre seus bilhetes o quanto antes.

Tive bastante dificuldade em usar o sistema de trens da Áustria, apesar de já ter usado trens em vários outros países da Europa antes. Conheço viajantes que passaram pelos mesmos problemas.

Em cidadezinhas, eles frequentemente não tinham absolutamente nenhuma identificação, nem na plataforma nem no próprio trem, e eu tinha que perguntar para o condutor qual era o meu trem (todos falavam inglês, mas ainda era desagradável). Eles também mudavam de número sem nenhum aviso, o que fez com que eu tivesse que perseguir um trem em um táxi em alta velocidade pelos Alpes.

O sistema às vezes exige que você coloque a última estação da Áustria quando você quer comprar online, o que você como turista não tem idéia de qual é. Aqui volto a um conselho que já dei antes, olhe no site da Bahn, ele é incrível.

 

 Bálcãs

Para mim, a parte mais importante sobre andar de trem nos Bálcãs foi o quanto era barato, principalmente nas passagens para estudante. Em quase toda a ex-Iugoslávia (coff coff Croácia), estudantes tem descontos enormes, a ponto que a frase studentski popust foi uma das primeiras a entrar no meu vocabulário. Sério. A glória de pagar 90 centavos na passagem de trem de Podgorica para Ostrog nunca será esquecida. Hvala ti, Montenegro.

Em muitos dos países, como na Bósnia e na Eslovênia, também há descontos para ônibus, mas eles costumam ser mais caros que os trens e cobrar 1 euro ou equivalente na moeda local para colocar malas embaixo do ônibus. Tenha sempre troco em mãos!

 

Espanha

Viajar de trem na Espanha é em muitos aspectos parecido com viajar de avião. As passagens sobem de preço, então é melhor comprar antes, e é importante chegar nas estações de trem antes, porque a segurança é estilo aeroporto nas estações maiores (mas você pode levar quantos líquidos quiser). O melhor lugar para comprar é o próprio site da Renfe, e geralmente você tem que imprimir os bilhetes antes de ir, então peça no seu albergue! Também existe a Carta Renfe, um passe de trem exclusivo para a Espanha que vale a pena se você vai viajar muito dentro do país.

 

Eurostar

Eu resolvi colocar o Eurostar separado dos outros trens internacionais porque ele tem uma diferença importante. Com ele, a imigração é feita na estação de onde você parte, antes de entrar no trem, então chegue bem antes e tenha o passaporte e documentos em um lugar de fácil acesso. Uma das vantagens de entrar ou sair do Espaço Schengen de trem é que os carimbos, mostram o modo de entrada, então é um carimbo diferente do aviãozinho normal.

Como andar de trem na Europa

França

A França costuma ter tarifa dinâmica para os TGV, os Trains de Grande Vitesse ou trens de alta velocidade. A dica principal na França é que o site onde você compra as passagens, o SNCF, mostra passagens mais baratas se você colocá-lo em francês ao invés de inglês.

 

Holanda

Na Holanda os preços das tarifas são cobrados por quilômetros, então não há benefício em comprar passagens antecipadas para viajar dentro do país. Você pode comprar passagens direto na estação, nas maquininhas amarelas (em dinheiro ou, por 0,50 euro extra, no cartão de crédito). Em casa, você geralmente só pode comprar se tiver um cartão holandês. Confira os horários dos trens aqui. Se você tiver comprado um ov-chipkaart, o cartão usado pela maior parte do transporte público em Amsterdam, você também pode usá-lo para fazer qualquer viagem doméstica. É só encostar o cartão na maquininha de validar antes de acessar as plataformas e ao chegar no destino.

Na Holanda também às vezes acontecem descontos para grupos, desde que vocês estejam viajando pelo dia, e partindo depois das 9 da manhã. Eles podem sair de estações diferentes. As quatro primeiras passagens custam 55 euros, e da quinta à décima custam 2,50 por pessoa. Viajando sozinho? Se você tem facebook, procure pelos grupos de Groepsretour e combine de comprar o bilhete com pessoas indo para o mesmo destino.

Nos trens holandeses, também é permitido parar em qualquer estação no caminho e continuar a jornada em outro trem.

 

Itália

Já fiz um post só sobre andar de trem na Itália, com todas as minhas dicas. Mas vou repetir aqui as que acho mais importantes para turistas. Na Itália, existem os trens rápidos, que são os frecce, os intercity, que são médios, e os trens regionais, que são os mais lentos e param em várias cidadezinhas. Para os frecce e os intercity, você deve comprar o quanto antes, porque o preço sobre. Para os regionais, o preço é constante e você pode comprar em cima da hora. O mais importante com eles é que a data não vem no bilhete e ele pode ser usado quando você quiser, contanto que você valide o bilhete na maquininha! Não validar é o mesmo que não ter um bilhete e você pode ter que pagar uma multa. Os trens regionais tem um período de graça, ou seja, você pode descer em uma cidadezinha no caminho que te pareceu legal e pegar outro trem para o mesmo destino algumas horas mais tarde. Só preste atenção em por quantas horas ele é válido.

Existem algumas companhias de trem na Itália, mas são duas as que a maioria dos turistas encontra: a Trenitalia, que é a companhia estatal, e a Italo. Eu acho as duas boas, mas muita gente prefere a Italo.

IMG_20160107_134602

 

Reino Unido

De novo: tarifa dinâmica, é importante comprar os bilhetes com antecedência. As reservas geralmente abrem com 12 semanas de antecedência.

Você pode olhar no National Rail.  que companhias fazem o trecho que te interessa, mas não pode comprar nesse site. Ele vai te dar uma lista de opções. O importante é que todos os sites vendem pelo preço oficial, então não adianta pesquisar em todos eles. Escolha um que não cobra taxas de booking nem de cartão de crédito, como o Virgin Trains, para qualquer companhia e tarifa, pelo preço oficial. Colete os bilhetes na estação, com o cartão usado na compra.

Você pode colocar um alerta no Train Line para receber um email no momento em que as passagens ficam disponíveis para compra.

No Reino Unido também preste atenção ao Day Return, a passagem com volta no mesmo dia. Ela costuma ser só um pouco mais cara que só a ida e é ótima para economizar quando vocẽ está fazendo um day-trip.

Às vezes você consegue economizar muito dividindo a jornada, se estiver viajando na hora de pico. Por exemplo: ao invés de comprar um bilhete de A para C, você compra um bilhete de A para B e outro de B para C. Não há necessidade de sair do trem e é legal. Para saber se compensa na sua jornada, vá ao site Rail Easy e clique na opção split ticket.

 

República Tcheca

Comprar passagens na República Tcheca era sempre fácil, e a maioria dos atendentes falava inglês ou me direcionava para alguém que falava. O melhor lá eram os enormes descontos para grupos. Se uma passagem custava 100 coroas, a segunda pessoa pagava em torno de 70, e da terceira em diante era um pouco mais de 50. Para isso, todos tinham que pagar juntos, então muitas vezes uma pessoa do meu grupo pagava e os outros acertavam depois.

As passagens dentro do país não costumam ser dinâmicas, então pode comprar no dia mesmo. Elas são válidas para qualquer trem naquele dia, com exceção dos trens Super City. Cheque os horários aqui ou na Bahn.

 

 

 

 

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s