Livros e filmes para entrar no clima de uma viagem para a Holanda

Esse é mais um post com sugestões de filmes e livros para entrar no clima para uma viagem, como o blog já fez para a República Tcheca, a Itália, a Espanha e a Inglaterra. A escolhida dessa vez é a Holanda, com uma mistura de obras de holandeses, que se passam no país, que revelam algum traço interessante da cultura, etc. Se você conhece algo legal que ficou de fora, conta para a gente nos comentários.

 

O Desconforto da Riqueza – Uma Interpretação da Cultura Holandesa da Época de Ouro, de Simon Schama – uma história cultural da próspera república Holandesa no século XVII, em que Schama fala de detalhes cotidianos e do imaginário popular para tentar explicar a conciliar riqueza e moralidade.

 

Moça com Brinco de Pérola, de Peter Webber (2004) – esse romance é ótimo para conhecer a história do enigmático pintor Vermeer e sua fascinação com a luz, por meio de uma jovem criada que começa a trabalhar na sua casa. Ótimo para aprender mais sobre ele ou para ficar chocado com o tanto que a Scarlett Johansson parece com esse quadro.

moça com brinco perola filmes livros viajar holanda

Max Havelaar: or the Coffee auctions of the Dutch Trading Company, de Multatuli – romance satírico que denuncia as injustiças do sistema colonial holandês nas índias orientais, onde hoje é a Indonésia. O autor mudou de nome para Multatuli, literalmente muita dor, em latim, após presenciar pessoalmente o que era feitos nas colonias.

 

Tulipmania, de Mike Dash – a história da chegada das tulipas na Holanda, e como as flores exóticas se tornaram objeto de especulação, até que flores estavam sendo vendidas pelo preço de casas.

 

Querido Theo, Uma Autobiografia de Vincent Van Gogh, editado por Irving Stone – esse livro contém as cartas de Van Gogh para o seu adorado irmão Theo. São relatos de pobreza e doença mental, mas também de um artista que se recusava a ser contido pelas convenções da época, e é uma leitura fascinante.

 

Irmãs gêmeas, de Ben Sombogaart (2004) – a história verdadeira de duas irmãs gêmeas, Anna e Lotte, que são levadas para morar na fazenda de um tio após a morte do pai. Anna permanece na fazenda e cresce em situações difíceis, enquanto Lotte, que era doente, é levada para morar com uma família na cidade. Elas levam vidas muito diferentes, e a situação se complica quando a guerra começa.

irmas gemeas filmes livros viajar holanda

O Diário de Anne Frank – se tem um livro que não poderia ficar de fora da lista é esse. Anne Frank começou seu diário aos treze anos, pouco antes da invasão dos nazistas à Holanda, e continuou a escrever quando leis restringiram a sua vida por ela ser judia até chegar o ponto em que ela, a família e amigos se esconderam no anexo secreto de um prédio para tentar evitar a deportação para um campo de concentração. Ela acabaria morrendo em Auschwitz, mas o seu diário foi publicado e se tornou um dos livros fundamentais para discutir a vida de pessoas normais em um regime de exceção.

 

O Atentado, de Harry Mulisch – Na Holanda ocupada da Segunda Guerra, um colaborador com os nazistas é assassinado em frente a uma casa. Todos lá dentro são assassinados em represália, exceto por Anton, de doze anos. Nos próximos anos, ele cresce tentando fazer sentido daquela noite, até que uma série de encontros lhe dá perspectivas o bastante para entender o que aconteceu, e por quê.

 

Soldado de Laranja, Paul Verhoeven (1977) – outro clássico sobre a Segunda Guerra, ele conta a história de seis estudantes que tem que decidir se devem se juntar aos nazistas, à resistência, ou permanecer na clandestinidade.

soldado laranja filmes livros viajar holanda

A Espiã, de Paul Verhoeven (2006) – a história de uma cantora judia que decide se juntar à resistência durante a Segunda Guerra, enquanto se aproxima de oficiais nazistas.

 

The Hiding Place, de Corrie ten Boom – o livro conta a história real da família da autora, que participaram da resistência e ajudaram a esconder judeus em Haarlem.

 

Eu fui Vermeer, de Frank Wynne – a história do falsário holandês Han van Meegeren, que se especializou em copiar o estilo de Vermeer. Ele vendeu vários quadros para os nazistas durante a Segunda Guerra, arrecadando mais de 50 milhões de dólares. Depois da guerra, ele foi acusado de colaboração e se salvou provando que os quadros eram falsos ao pintar mais um em frente ao tribunal. Eu vi esse quadro em Viena, no Museu das Obras de Arte Falsas.

 

Antonia’s Line, de Marleen Gorris (1995) – a história de uma viúva após a segunda guerra que é o início para cinco gerações de mulheres holandesas. Um clássico do cinema holandês.

 

The undutchables: An Observation of the Netherlands, its culture and its inhabitants, de Colin White e Laurie Boucke – expressões, costumes e observações irônicas sobre a vida na Holanda hoje, que tornar qualquer viagem mais profunda.

 

Amsterdam Stories, de Nescio – Um livro melancólico sobre tristeza e vulnerabilidade de um dos autores mais amados da Holanda, e que se passa contra o fundo dos canais de Amsterdam.

 

As leis, de Connie Palmen – a história de uma estudante de filosofia com uma sede enorme por conhecimento, que decide seduzir sete homens que são destaques em seus campos, e aumentar seus conhecimentos a cada conquista.

 

Tirza, de Arnon Grunberg – o romance conta a história de um homem que tinha uma vida pacata, até que uma série de acontecimentos fez com que ele perdesse quase tudo. O que lhe resta é a filha caçula, Tirza, que acaba de se formar e está indo passar um ano na África com o namorado. O pai acha que ele parece com um dos terroristas do onze de setembro. O livro começa com a preparação da sua despedida.

 

Layla M, de Mijke de Jong (2016) – a história de uma jovem de origem holandesa e marroquina que se sente oprimida com as leis anti-islâmicas de sua cidade, e resolve se mudar para o Oriente Médio com o marido para ser parte de uma célula terrorista.

 

Borgman, de Alex van Warmerdam (2013) – imediatamente após ser lançado, esse filme ganhou status de cult. Ele conta a história de um homem que chega inesperadamente a uma pequena comunidade do interior, e que começa a desestabilizá-la.

borgman filmes livros viajar holanda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s