Arte de Rua em Londres: uma relação ambígua

A relação de Londres com a arte de rua é ambígua. Os artistas mais famosos da cidade, como King Robbo e Banksy, não eram anônimos por causa de uma excentricidade, eles eram anônimos porque grafite é ilegal, e eles podiam sofrer processos. Por outro lado, quando um grande artista grafita a parede de uma casa, muitas vezes os proprietários a cobrem com um vidro, porque ele valoriza a casa. Algumas obras se tornaram importantes para as comunidades onde eram feitas, ao ponto de eles impedirem a prefeitura de pintar as paredes.

Shoreditch arte de rua londres
Esse pássaro em Shoreditch é um grafite antigo e que se tornou um símbolo do lugar

Banksy zombou dessa duplicidade ao fazer um grafite que diz “Designated Graffiti Area” na parte de trás do Cargo Club. Ela foi quase imediatamente coberta com um vidro. Essa prática é super polêmica entre os próprios artistas, porque eles não querem que seus trabalhos sejam tratados igual a arte que está nos museus, que eles criticam como uma instituição elitista. Algumas obras de Banksy chegaram a ser retiradas da rua, leiloadas sem sua autorização, colocadas em galerias com admissão paga.

banksy designated graffiti area londres

banksy vidro arte de rua londres

E também em um de suas obras mais recentes, do lado de fora do Barbican. O museu estava apresentando uma mostra com as obras de Basquiat, um artista de rua que atingiu grande fama em Nova York, a ponto de suas obras estarem hoje nos museus. Por isso ele ironiza como ele seria recebido pela polícia britânica.

Também no seu livro, Wall and Piece, ele pediu à polícia de Londres por uma citação para a contracapa, como muitos escritores geralmente pedem a autores e jornais. Eles responderam “não tem nenhuma chance de você receber uma citação para usar na contracapa do seu livro”. O resultado?

Wall-and-Piece-0-0

Isso é uma constância em suas obras. Ele faz piadas com o limite entre vândalo e artista, lei e higienismo, sobre a arte como mercado, que pertence só a alguns poucos.

View this post on Instagram

: The street is in play Manhattan 2013 #banksyny

A post shared by Banksy (@banksy) on

View this post on Instagram

: Bushwick

A post shared by Banksy (@banksy) on

Alguns lugares em Londres são mecas para encontrar arte de rua incrível. Um deles é Camden.

Outro é o East End. Além do pássaro em Shoreditch, que está lá há anos e foi adotado pela comunidade, o resto de Hanbury Street também está coberto de trabalhos diferentes, além de Brick Lane, Fashion Street, Grey Eagle Street e Rivington Street, muitos deles cobertos por vidros.

arte de rua shoreditch londres

londres arte de rua east end
A obra à esquerda é do artista português Alexandre Farto, @vhils

Stik em Shoreditch

View this post on Instagram

Past, Present and Future. Shoreditch.

A post shared by stik (@stikstudio) on

C215 em Brick Lane

Phlegm em Brick Lane

David Walker

Bambi

Space Invader

View this post on Instagram

Time to leave .. #london #2016

A post shared by Invader (@invaderwashere) on

O Leake Street Tunnel é um dos segredos mais incríveis de Londres. Foi lá que Banksy organizou o Cans Festival (festival das latas), zombando do festival francês, em que ele convidou 29 artistas para grafitarem o túnel. Depois ele se tornou um túnel para pedestres, e hoje é um dos poucos lugares em que artistas podem grafitar sem problemas com a lei.

Provando que Arte de Rua não é só Graffiti, tem os sete narizes de Soho. São exatamente isso, sete pequenas esculturas de narizes espalhados pelas ruas de Soho pelo artista Rick Buckley como protesto contra o governo inglês, por colocar câmeras de vigilância em toda a cidade. A intenção era que eles fossem colocados debaixo do nariz da vigilância (ahn, ahn?), inclusive em lugares famosos como a National Gallery e o Tate Britain.Os narizes eram pintados para combinar com os prédios e o projeto não teve publicidade, o que acabou gerando milhões de teorias de conspiração. Uma delas é que sete narizes ainda existem em Soho, e quem encontra todos, enriquece.

narizes soho londres

Em Croydon, a maioria das obras fica em torno da galeria RISE, que já recebeu nomes como Andy Warhol, Banksy e Damien Hirst. Eles mediam o projeto Arts Quarter, em que agem como intermediários entre os artistas e os proprietários, e isso permite que essa seja uma área em que obras surgem constantemente. Não deixe de andar por St. George’s Walk, Katherine Street, Park Street, Surrey Street e Queen’s Gardens.

shutters-irony-and-boe-full-croydon
Crédito: Arts Quarter
Giacomo-Run-street-art-surrey-street-Croydon
Créditos: Arts Quarter

 

croydon street art
Créditos: Arts Quarter

O South Bank também se tornou um lugar famoso pelo Street Art, onde você pode encontrar obras de artistas como Stik (famoso pelas figuras de palitos com mães e filhos), ROA e Phlegm.

Stik no South Bank

5 comentários

  1. Historionauta

    Quando a arte é embalada e presa nos museus, começa a morrer. A arte viva é aquela que se desenvolve sem sequer saber que é arte.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s