Como encontrar alojamento em Bologna

Se você está planejando seu intercâmbio para Bologna, saiba que alojamento pode ser mais difícil de encontrar do que em outras cidades. Depois de passar por problemas e discutir a situação com outros intercambistas, essas são as minhas dicas para encontrar um bom lugar para ficar na cidade.

 

Comece a procurar com muita antecedência

A população de Bologna aumenta em cem mil pessoas durante o ano acadêmico, o que significa que encontrar um lugar não é fácil. Eu deixei para procurar apartamentos em Bologna porque eu sou alérgica e estava com medo de ficar presa a um lugar ruim, mas quando cheguei aqui, em agosto, não consegui olhar lugares porque todos os proprietários para os quais eu ligava estavam viajando (Bologna fica às moscas em torno do Ferragosto, o feriado em 15 de agosto). Quando eu voltei, em setembro, foi difícil achar um lugar. Parece que a cidade simplesmente não tem apartamentos o bastante, o que está ficando ainda pior com Bologna entrando no mapa turístico e apartamentos sendo convertidos em Airbnbs.

Se você estiver pretendendo chegar em Bologna mais de um mês antes do inícios das aulas, o ideal é já ter marcado horário para visitar alguns apartamentos. Se for depois disso, acho melhor já ter um lugar.

 

Onde procurar?

Tem vários sites em que você pode olhar, como o EasyStanza, o Bakeca, o Kijiji, o FlatMe e o Bussola, que é uma organização da universidade para ajudar os estudantes a achar casa. Também vale a pena olhar o Airbnb, embora tenha poucas opções por bons preços, e os grupos do facebook como Affitti Universitari Bologna, Bologna in Affitto, Affittasi a Bologna, Affitti a Bologna, etc. Se você já está na Bologna, vale a pena ir à sede da Bussola e ver os anúncios na via Zamboni.

Vale a pena comentar que um dos apartamentos que eu achei no facebook estava sendo anunciado por um cara que se dizia um ex-inquilino tentando ajudar a proprietária, que morava fora do país. Tudo parecia muito oficial, ele prometeu um contrato, mas depois mandou um email pedindo para eu mandar o depósito e o primeiro mês de aluguel para uma conta da África do Sul sem ver o apartamento ou conhecer ninguém. Eu suspeitei que era um esquema porque eu já estava em Bologna, mas se estivesse no Brasil, seria normal não ver o apartamento (mas nunca é normal mandar dinheiro antes). Ou seja, golpes existem e não é nada demais pedir o contato de alguns ex-inquilinos. Assim você também pode saber uma opinião menos parcial sobre o apartamento.

Também existe a opção de residência estudantil, mas ela é bem mais cara e não costuma aceitar intercambistas. Mas se você quer conforto e não se importa em pagar mais por isso, olhe as opções do Camplus ou do WeBologna

A maioria dos anúncios termina com um aviso singelo “Sì fumatori, No matricole, No Erasmus”, ou seja, calouros e intercambistas não são aceitos. Não é fácil achar um lugar para ficar por apenas cinco ou seis meses, por isso volto ao ponto anterior: melhor começar a olhar antes. Também tem muitos que anúncios que não aceitam estudantes, mas muitos são flexíveis se você for estudante de pós (basicamente, eles não querem adolescentes).

 

Qual é o preço normal?

Um preço normal para uma singola (quarto individual) é de 400 euros para cima, e para uma doppia (quarto duplo) é de 250-350 euros. Os proprietários costumam pedir um depósito, a caparra, que varia entre 1 e 3 meses de aluguel. Você vai receber esse valor de volta no final do intercâmbio, se tudo der certo. Se for uma agência imobiliária, costuma ter mais um mês de taxa, que você não recebe de volta.

Vale a pena perguntar que contas estão incluídas no aluguel e quais são os valores médios, se o aquecimento é central ou individual, como o apartamento é mobiliado. As contas não são muito constantes, as de água, por exemplo, vem de 2 em 2 ou 3 em 3 meses. Lembre-se que as despesas podem aumentar bastante no inverno, com o aquecimento.

Minhas contas de casa eram: 7 euros por água, 15 euros por internet, 10 euros por energia elétrica, 50 euros por gás no inverno, 30 no verão (o chuveiro e o aquecimento eram a gás, em outros lugares e energia elétrica pode custar mais e o gás pode custar menos). Isso por pessoa, por mês, mas como eu mencionei as contas não são constantes, então ficava bem mais em um mês e bem menos em outro. Quando voltei para Bologna para fazer o mestrado, combinei de pagar 50 euros por mês pelas contas.

 

Onde ficar?

Qualquer lugar no centro histórico de Bologna é conveniente para estudantes, mas é onde os aluguéis tendem a ser mais caros.

A área perto da universidade costuma ter apartamentos mais antigos e escuros, mas é conveniente. A área perto da Via Delle Lame teve que ser reconstruída depois de bombardeios durante a segunda guerra, então não é tão chamosa como a maior parte do centro, mas tem comodidades de cidades mais novas, como janela nos banheiros e grandes supermercados ao invés de mercadinhos labirínticos. A área da Via del Pratello é vista como muito tradicional, com muitas lojinhas tradicionais que pertencem a bolonheses a décadas, e muitos bares (MUITOS bares). A área da Piazza Santo Stefano, da Via Castiglione, via Farini e via d’Azeglio é muito elegante, com apartamentos em palácios senhoris reformados.

Do lado de fora dos muros, mas ainda populares são a Zona Saragozza (muito popular com os estudantes de engenharia, porque é onde fica a faculdade), o Quartiere Mazzini, e Sant’Orsola. Os bairros de San Mamolo e Murri são considerados ótimos e muito verdes, mas os alugueis tendem a ser inacessíveis.

A área ao norte da estação de trem tem uma má reputação, especialmente os bairros de San Donato e Bolognina, mas também tem muitos estudantes que moram lá. Bolognina, especialmente, tem um caráter bem particular e muitas pessoas adoram a atmosfera do bairro. A zona Barca tem se tornado mais segura e muitos estudantes estão indo para lá, mas eu ainda evitaria.

 

Faça um contrato

Eu não fiz um contrato quando cheguei em Bologna e achei até bom, porque economizei um pouco com isso. E achei normal, no Brasil tanto estudante aluga quarto e ninguém tem contrato. Só percebi o tanto que eu fui ingênua quando a mulher que me sublocava um quarto me expulsou e eu tive que procurar um lugar novo no meio do semestre. Alugar sem um contrato é super comum na Itália e se chama affitto in nero em italiano, mas é contra a lei. Além disso, o que não falta é proprietário sem caráter tentando se aproveitar de estrangeiros, que não conhecem a lei italiana e preferem pisar em ovos do que arrumar problemas. E aí surgem problemas como proprietário extorquindo dinheiro por coisas pelas quais ele não tem direito de cobrar, tendo problemas para devolver o depósito, etc. Nesses casos, o contrato é a sua garantia.

Se o seu proprietário não quiser fazer um contrato, você pode fazê-lo por conta própria, na Agenzia delle Entrate. Pelos affiti in nero serem um problema tão grave na Itália, e serem responsáveis por uma evasão fiscal enorme, você não precisa de permissão do proprietário para registrar o contrato.

Outro problema que ainda pode acontecer é se a pessoa que está te cobrando aluguel na verdade estiver sublocando o apartamento ilegalmente, como aconteceu comigo. Um inquilino pode ou não ter o direito de sublocar um apartamento, mas de qualquer jeito você precisa ter o seu contrato.

Você também pode marcar um horário na Bussola para pedir assistência jurídica com o contrato. Durante o semestre, eles podem te ajudar com problemas com o proprietário, mas só se você tiver feito o contrato.

 

Clique na imagem para ler todos os posts com dicas sobre morar e estudar em Bologna.

Asdistancias blog tag unibo universidade de bologna 2

9 comentários

  1. Catherine de Freitas Tocci

    Oi Julia! Aconteceu o mesmo comigo! Faz uma semana que fui expulsa do quarto que havia alugado e estou a procura de um novo, pode entrar em contato comigo por e-mail para trocarmos uma ideia sobre a sua experiência? catherine.tocci@gmail.com

  2. Lorenzo Dovera

    Oi Julia, tudo bem? meu nome é Lorenzo e serei estudante na via Zamboni! Estou a procura de um local para ficar. Onde começo a procurar? Tem grupo no Facebook de estudantes brasileiros que eu possa conversar? Muito Obrigado

    1. Julia Boechat

      Oi, Lorenzo, tudo bom? Desculpa a demora para responder, eu tava viajando. Então, sugiro que você comece pelos sites e grupos de facebook que estão no post. Se tem algum grupo específico de estudantes brasileiros, não sei, porque não tenho fb. Boa sorte

  3. Anônimo

    Oi, Julia! Eu vou para Bolonha agora em agosto. Tenho procurado algum quarto para alugar, mas é meio difícil conciliar o preço e algum lugar que pareça legal. Tu acha melhor procurar lá? Ou vale a pena alugar em alguns desses sites? Fico meio nervosa de chegar lá e não ter um lugar para ficar. Muito obrigada!

    1. Julia Boechat

      Oi, tudo bom?
      Então, em agosto quase todo mundo viaja, muitos estudantes voltam para casa, então pode ser até difícil você encontrar com alguém para ver os aptos. Eu super recomendo que você procure antes, e já chegue lá com isso arranjado ou pelo menos com alguns contatos e horários para visitar apartamentos marcados. Senão, pode ficar muito difícil de achar um lugar bom. Quanto ao preço e ao lugar, não tem jeito mesmo, a gente tem que sacrificar em um deles…

  4. Viviane

    Julia, vou para Bologna em agosto de 2017 passar 6 meses também.Mas vou com meu marido e queremos alugar um apartamento inteiro. O que vc sugere? Estes sites, na sua maioria, alugam somente quartos né? Muito obrigada pelas informações valiosas

    1. Julia Boechat

      Oi, Viviane, tudo bem? Tenho certeza que vocês vão amar Bologna, é uma cidade incrível! O Kijiji, o Bakeca e o Flatme todos tem opção de alugar o apto inteiro. Não sei te falar de preços, mas tem muitas opções. Boa sorte com a busca!

    1. Julia Boechat

      Oi, Camila. Foi um horror mesmo, a menina que tava sublocando o quarto é doida. Uma menina falou isso para ela e também foi expulsa. Por isso eu recomendo ter um contrato, para você não ficar na mão dos outros.

Deixe uma resposta