Como duas Berlins foram reconstruídas depois da guerra – passeio pela arquitetura de Hansaviertel e Karl Marx Allee

Depois da Segunda Guerra Mundial, a estimativa é que 60% dos prédios alemães estavam danificados. Nos próximos anos, 30% deles seriam destruídos, isso ao mesmo tempo em que milhões de refugiados chegavam do leste. Só da Alemanha ocidental, eles tiveram que retirar 400 milhões de metros cúbicos de ruínas. A Alemanha precisava ser reconstruída, mas isso aconteceu de formas muito diferentes em um país que tinha acabado de ser dividido em dois. Tanto na Alemanha Ocidental, influenciada pelos Estados Unidos, como na Alemanha Oriental, satélite da Rússia, a idéia era construir não só prédios novos, mas vitrines dos seus regimes. Eu tinha estudado o caso em uma aula de História Urbana quando estudei História na UFMG, e quando fui para Berlim quis ver alguns dos lugares que estudamos. 

 

Berlim Oriental – a avenida Karl Marx 

Berlim Karl Marx Allee bairro arquitetura reconstrução 3

Em Berlim Oriental, a avenida monumental Karl Marx foi construída em 1952 e 1960, planejada pelos arquitetos mais famosos da URSS. Ela tinha prédios no estilo bolo-de-noiva que era famoso durante o stalinismo, e inclusive era chamada de Stalinallee até a desestalinização. Eles tinham apartamentos luxuosos para trabalhadores, com aquecimento central e banheiros azulejados, luxos na Alemanha do pós-guerra. Aliás, hoje os apartamentos lá ainda são caríssimos. 

Berlim Karl Marx Allee bairro arquitetura reconstrução 4

Berlim Karl Marx Allee bairro arquitetura reconstrução 6

Berlim Karl Marx Allee bairro arquitetura reconstrução 7

A “vitrine” do socialismo que era a Karl Marx ia além da arquitetura, com restaurantes e bares de vários países da União Soviética, para mostrar a cultura dos países diferentes. Ela também era onde eles organizavam paradas, como a do primeiro de maio, dia dos trabalhadores, que era um grande feriado nos países socialistas.

Berlim Karl Marx Allee bairro arquitetura reconstrução 8

Berlim Karl Marx Allee bairro arquitetura reconstrução 9

Berlim Karl Marx Allee bairro arquitetura reconstrução moscou

Berlim Ocidental – Hansaviertel

Graças ao dinheiro chegando dos EUA, a reconstrução de Berlim Ocidental foi bem mais rápida do que a do lado oriental. Nos anos 60, cerca de 570 mil apartamentos estavam sendo construídos anualmente. O bairro principal que foi construído como vitrine do capitalismo foi Hansaviertel, mas curiosamente teve inspiração em Karl Marx Allee. Os maiores arquitetos da época foram chamados para construir seus prédios, como Le Corbusier, Walter Gropius e Niemeyer. 

Berlim Hansaviertel bairro arquitetura reconstrução academia arte

Berlim Hansaviertel bairro arquitetura reconstrução 10

Berlim Hansaviertel bairro arquitetura reconstrução 9

Berlim Hansaviertel bairro arquitetura reconstrução 8

Berlim Hansaviertel bairro arquitetura reconstrução 7

Hansaviertel foi inaugurado em 1957, em meio à Interbau, a Bienal de Arquitetura, e cerca de um milhão de pessoas apareceram para vê-lo. Logo depois, os primeiros habitantes se mudaram para o bairro. Uma das principais diferenças do bairro para o que existia antes é a quantidade de verde, ele é cheio de praças e jardins, e por isso ainda é um bairro caro. A intenção era mostrar uma utopia em resposta à Karl Marx Allee, e por isso eles foram em uma direção muito diferente: ao invés de mostrar do grande boulevard, um bairro moderno, mas meio com cara de cidade pequena.

Berlim Hansaviertel bairro arquitetura reconstrução 6

Berlim Hansaviertel bairro arquitetura reconstrução 5

Berlim Hansaviertel bairro arquitetura reconstrução 4

Berlim Hansaviertel bairro arquitetura reconstrução 2

Berlim Hansaviertel bairro arquitetura reconstrução 1

Berlim Hansaviertel bairro arquitetura reconstrução igreja

Berlim Hansaviertel bairro arquitetura reconstrução igreja 2

Esse prédio, conhecido como Girafa e desenhado por Klaus Müller-Rehm e Gerhard Siegmann, é um exemplo de como os planejadores do Hansaviertel pensavam que prédios novos podiam construir uma sociedade nova, mas não entendiam as gerações novas: ele tinha a grande novidade de ser pensado para solteiros, com apartamento pequeno. Os apartamentos da direita eram pensados para mulheres, e os da esquerda para homens. A diferença, acredite ou não, é que os apartamentos para mulheres tinham cozinhas, e eles assumiam que um homem sozinho ia comer fora, o que já era retrógrado na época. Logo apartamentos dos dois lados foram comprados por ambos. 

Berlim Hansaviertel bairro arquitetura reconstrução girafa Klaus Müller-Rehm and Gerhard Siegmann

Plattenbau – uma história dos dois lados

Em bairros menos centrais, a reconstrução se baseou principalmente nos Plattenbau, blocos de apartamentos pré-fabricados. Hansaviertel e Karl Marx Allee são incríveis, e atraíam muitos visitantes nas suas funções de vitrine dos seus regimes políticos. Mas ambos eram muito caros, e os prédios individualizados não eram uma solução factível em um país que precisava reconstruir e abrigar seu povo rápido. Nenhum dos dois regimes conseguiu igualar as suas melhores propagandas.

Até os anos 70, os blocos de apartamentos eram considerados modernos e eram bem populares. Bairros inteiros puderam ser construídos muito rapidamente. No entanto, os prédios nunca foram feitos para durar até hoje, e por isso estão muito deteriorados, e são muito impopulares. Eles viraram um símbolo do “atraso” da Alemanha oriental – mas na verdade foram construídos nos dois lados do país. Como eu disse, a Alemanha precisava ser construída rápido, e essa era a solução. Hoje, os dois bairros continuam lindos, e modelos diferentes de utopias, de como se pensava na sociedade do futuro. Porém, com a crescente concentração de renda, os dois hoje estão nas mãos das classes mais altas da Alemanha, e continuam não sendo para pessoas comuns.

Clique aqui para ler mais sobre a Alemanha.

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é blog-asdistancias-imagem-alemanha.jpg

Deixe uma resposta