Providências para o estudante chegando na Itália

O blog já fez um post sobre as providências para tomar antes de estudar na Itália. Agora, completamos com o que você deve fazer ao chegar aqui, para quem já quer trazer os documentos preparados e se organizar.

A minha primeira dica para os estudantes que vem passar o semestre de outono na Itália é: não cheguem no início de agosto. Nesse mês, a maioria dos italianos viaja, fica difícil olhar apartamento, visitar as universidades ou mesmo fazer o permesso, porque as organizações que ajudam estrangeiros estão fechadas. Até o Ferragosto, o feriado em 15 de agosto, nada acontece. Eu acho que o ideal é chegar um pouco depois, quando as pessoas já estão voltando, mas antes que a cidade fique lotada.

 

Registrar o seguro saúde

Essa é para quem fez o seguro IB-2, o seguro gratuito para brasileiros feito pelo inss. Quem vem para a Itália tem que se registrar na Azienda Sanitaria Locale. Em Bologna, o endereço é na via Montebello, 6, em uma policlinica. Você primeiro tem que ir com os documentos que te deram no Brasil e o passaporte e marcar uma hora. A funcionária queria me cobrar uma taxa de mais de cem euros, mas eu insisti que brasileiros eram isentos e ela acabou confirmando. No dia marcado, você volta com os mesmos documentos e o registro fica pronto na hora. Eles te dão alguns documentos e o endereço de alguns médicos, mas você pode visitar qualquer médico registrado com o Servizio Sanitario e os serviços de emergência. Para visitar um especialista, você precisa ser encaminhado e você pode receber descontos na compra de medicação prescrita por eles.

 

Codice fiscale

Se você ainda não tem o Codice Fiscale (cpf italiano), deve se dirigir a uma Agenzia Delle Entrate com o passaporte para providenciá-lo. Ele é útil para fazer o permesso ou comprar um simcard e imprescindível para abrir uma conta bancária. Alguns proprietários também pedem o número do Codice.

 

Permesso di soggiorno

O temido permesso di soggiorno é a carteirinha de estrangeiro residente na Itália que deve ser feita nos primeiros 8 dias úteis da entrada no país. Todos os que não são cidadãos de algum país da União Européia e querem ficar na Itália por mais de 90 dias devem solicitá-lo, e ele custa em torno de 150 euros. Tem várias organizações que ajudam estudantes com o permesso. Aqui em Bologna dá para marcar horário no Departamento de Relações Internacionais da Universidade, se você for uma estudante, e eles preenchem tudo, mas você deve chegar com o kit giallo e depois levá-lo aos correios.

Na universidade, eles também pedem a comprovação de que você deu entrada no permesso para se matricular.

Para fazer o permesso sozinho, você deve ir a uma agência dos correios com sportello amico, pedir o kit giallo e preenchê-lo segundo as instruções e os anexos. Você coloca os documentos pedidos, que são essencialmente os mesmos do visto, com o seguro saúde e a carta-convite carimbados pelo consulado brasileiro (se for IB-2 pode colocar uma cópia do que te derem na Azienda Sanitaria), além de passaporte original e cópia de todas as páginas, inclusive as em branco, e um selo especial que você deve comprar em uma tabaccheria (agora em 2018 o valor dela tava 16 euros, cheque no próprio kit giallo). Depois você tem que entregar o envelope sem lacrar na mesma agência dos correios. Se dê um bom tempo para preencher os papéis, porque eles vem com um milhão de tabelas anexas que você tem que conferir para saber qual é o código para sua província, seu tipo de permesso, estado civil, etc. Eu usei esse site como guia, porque eles explicam como preencher.

Eles vão te dar um recibo que prova que você cumpriu sua obrigação legal, e marcar a data em que você deve ir à Questura tirar as impressões digitais. Perder essa hora pode dar muita dor de cabeça.

No dia marcado para mim, fui a Questura levando os documentos que tinha recebido nos Correios e meu passaporte. Foi bem rápido, eles só colheram as digitais e me devolveram de novo o recibo.

Depois desse compromisso, tive que conferir o site da Polizia di Stato, que é disponível em italiano, francês, inglês, espanhol, russo e árabe, para conferir quando o Permesso ficou pronto. Quando ficou pronto, foi só ir lá com os documentos para buscar. 

 

Matrícula na universidade

Quando eu vim para a Itália em 2015 fazer intercâmbio, foi bem fácil, tive que só fazer um checkin levando o passaporte e fotos 3×4 para a carteirinha.

Em 2018, quando vim para o mestrado, tive que levar a Declaração de Valor e a Pré-Inscrição, feitas no consulado, histórico original e em tradução juramentada, o passaporte e o recibo dos correios de que eu já tinha dado entrada no processo do Permesso di Soggiorno (então tive que fazer o Permesso primeiro, apesar deles terem reclamado que eu não tinha a matrícula, e de depois ter dado problemas, quando me pediram oficialmente mais documentos para saber porque eu não tinha a matrícula. Não chamam de burrocracia por nada).

 

Clique aqui para ler todos os posts com dicas sobre morar e estudar em Bologna.

Asdistancias blog tag unibo universidade de bologna 2

Clique aqui para ler sobre meu curso de férias em Florença.

Piazzale Michelangelo noite

 

6 comentários

  1. Edu Rocha

    Vou para Roma passar 6 meses com bolsa de pos-doc CNPQ, sou casado e minha esposa vai junto, ninguém me informa sobre o visto ou permesso?
    Não sou italiano, nem quero ser.

    Curtir

    1. Julia Boechat

      Oi, Edu, tudo bem. É difícil mesmo ter informações sobre o Permesso, eu que tô aqui às vezes vou na universidade e eles não sabem responder. Pelo que entendo, vocês vão precisar sim de ambos, porque a permanência é maior de 90 dias. Se tiver algo que você quer saber sobre eles, posso tentar te contar a minha experiência, e talvez te ajude.

      Curtir

  2. Matheus Ferreira

    Oi Julia, primeiro queria te parabenizar pelo blog e agradecer por compartilhar tantas informações úteis. Eu estou me preparando para o intercambio nesse semestre, está bem corrido e sinceramente comecei a estudar o italiano no começo de junho. Você tem alguma dica pra se preparar linguisticamente?

    Curtir

    1. Julia Boechat

      Oi, Matheus, tudo bem? Tenho algumas dicas sim. Para mim, melhor do que estudar muito em um ou dois dias da semana, é estudar um pouco todos os dias. Você pode entrar no duolingo (app gratuito), por exemplo, e fazer 20 minutos de curso todos os dias, ou a disponibilidade que você tiver. Também tente ver filmes e ouvir música tanto quanto você puder, ajuda bastante a treinar o ouvido. Lá com certeza você vai se desenvolver demais, nada como uma imersão para a gente avançar vários níveis.

      Curtir

Deixe uma resposta para Edu Rocha Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s